Mudança de Partido: Vereador abandona PPL e se filia ao PDT

dez 23, 2020 Notícias

O vereador Chico Doido (PDT) anunciou na sessão ordinária dessa quarta-feira (7), na Câmara Municipal, a sua saída do Partido Pátria Livre (PPL) para o Partido Democrático Trabalhista (PDT). Na ocasião, o parlamentar assinou o documento que ratificou a sua filiação à nova sigla.

“Não tenho um bom entendimento com o presidente do PPL (Lúcio Vilela). Ele é muito menino, sem comprometimento com os assuntos do PPL. Política é união, é um grupo fortalecido. Eu me vi sozinho no PPL, por isso procurei o PDT e me filiei”, esclarece.

De acordo com Chico Doido, há identificação com o trabalho do vereador Telmário Mota (PDT), também presidente regional da sigla. “Ele tem um laço muito grande com o povo da periferia, assim como eu”, afirma. O novo pedetista ressalta que não sai com mágoa de ninguém do PPL. “Vamos continuar mantendo diálogos com o PPL, dentro dos interesses do meu partido, o PDT”, diz.

Presidente do PPL

Lucio Vilela, presidente regional do PPL, disse que Chico Doido não oficializou sua saída do partido. “Ele não comunicou a sigla, em nenhum momento”, afirma. Segundo ele, o relacionamento de Chico Doido com PPL já vinha desgastando.

“O Chico queria impor suas vontades e ter mais privilégios do que os outros, por ser um vereador. Isso não funciona no nosso partido. Temos regras e ele sabia disso quando se filiou”, aponta Vilela.

Conforme revelou, há dois meses Chico Doido não procurava o PPL para discutir assuntos de interesse do partido. “Já não conversávamos mais. Mas isso foi em razão dos atritos que ele teve com a diretoria da sigla. O Chico queria tudo na hora e não trabalhamos assim”, diz.

Vilela lembrou ainda não ser a primeira vez que Chico Doido abandona um partido. “Quando ele saiu do Democratas (DEM) o PPL abriu as portas para  se filiar. Aceitamos o Chico sem fazer quaisquer questionamentos”, completa.

Em relação de ser taxado por Chico Doido de menino, Vilela rebate afirmando que, se houve infantilidade dentro do PPL, não partiu dele. “Não sou menino e muito menos a diretoria do partido é infantil. Quem brigava com todos, quando se sentia desvalorizado era o próprio Chico”, aponta.

O presidente do PPL disse que não pretende acionar Chico Doido judicialmente pela desfiliação partidária que foi feita sem um comunicado oficial à sigla.

Por Polo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *